Tag Archives: Juan Antonio Bayoná

Jurassic World: Reino Ameaçado | Crítica
   Canal  Bang  │     15 de junho de 2018   │     12:31  │  0

Quem nunca pensou em como seria fascinante uma visita ao Parque dos Dinossauros? Como seria sentir a emoção de encontrar esses seres extintos e também de sentir a adrenalina quando algo desse errado? Ouvir a clássica música de John Williams e conhecer personagens cativantes? Bem, tudo isso é possível novamente pois Jurassic World: Reino Ameaçado, quinto filme da franquia Jurassic Park, acaba de chegar aos cinemas.

Após a nostalgia latente de Jurassic World: Mundo dos Dinossauros, que despertou ainda mais a saudade do público em rever os dinossauros desfilando no cinema, Jurassic World: Reino Ameaçado vai mais além ao reproduzir, também, personagens da trama original que sobreviveram ao longo dos anos da franquia. A criança da vez é interpretada pela novata Isabella Sermon, que acaba cativando por representar o espírito de descoberta. O fascínio diante dos dinossauros, mais uma vez, é explorado e associado a uma campanha para evitar uma nova extinção. Com um vulcão entrando em atividade na ilha Nublar, o mundo se pergunta se os animais “desextintos” (termo do filme) devem realmente ser salvos ou deixa-dos na ilha para seguir um novo “caminho natural”.

Logo na primeira sequência deste novo filme, é possível perceber o perfil do diretor Juan Antonio Bayoná. É notável a habilidade da utilização de mesclagem de sombras e luzes decorrentes de raios e tempestades, principalmente diante da aproximação de uma temível T-Rex. Egresso do cinema de terror, Bayoná até imprime sua identidade em Jurassic World: Reino Ameaçado, mas sem deixar de lado os arquétipos clássicos da franquia Jurassic Park. No fim das contas, este fator torna-se um ótimo motivo para agradar os antigos fãs da franquia.

Sem focar muito no debate que motiva a reflexão do filme, Jurassic World: Reino Ameaçado prefere rapidamente relembrar um ícone da franquia junto com os seus ideais e conceitos sobre a vida – Jeff Goldblum interpretando mais uma vez o grande cientista Ian Malcolm. Antes da ação, alguns minutos são gastos para reunir novamente Claire e Owen, até então separados e mais uma vez interpretados por Bryce dallas Howard e Chris Pratt. Um detalhe interessante na primeira aparição de Claire é o close em seu salto alto, uma referência divertida em relação a um dos ícones do longa anterior.

Com o retorno à ilha Nublar, o filme de fato tem início. Enfim, o retorno ao incrível Jurassic Park, terra dos esplêndidos dinossauros em CGI, que sempre fascinaram nas telas dos cinemas pela grandiosidade e detalhismo nos efeitos especiais. É como se a magia de 1993 ainda estivesse viva, entretanto, com muito mais tensão. Com batalhas entre dinossauros, velhos conhecidos ressurgem e, obviamente, a ganância humana consegue pôr tudo a perder (assim como em The Lost World – Jurassic Park). O perigo maior não é apenas pela lava vulcânica que está cada vez mais próxima, mas também pelas tentativas de sobrevivência dos personagens em meio ao desespero das espécies que estão em perigo na ilha.

As referências continuam presentes. O parque destruído no filme anterior, bem como fragmentos de um parque que nunca foi aberto na década de 90 estavam lá. Este longa conseguiu sustentar a ligação e o elo com todos os outros enredos. O filme termina deixando a grande expressão: “e agora?” No final, restou as indagações sobre os pontos que foram abertos. Como será o enredo do próximo filme? Como está a situação da ilha Sorna? A vida realmente encontrará um meio? Para refletir mais sobre essas perguntas corra até o cinema mais próximo, de preferência, com um bom estoque de pipoca. Jurassic World: Reino Ameaçado já está em exibição e cumprindo o seu papel dentro da franquia.

Nota Bang de qualidade: 9,0

Siga nossas redes sociais e inscreva-se em nosso Canal no Youtube!

Twitter: @programabang
Instagram: @programabang
http://www.facebook.com/ProgramaBang

Por Moezio Vasconcellos / Equipe Bang

Tags:, , , , , , ,

>Link